O CÉU É O MEU TETO,A TERRA É MINHA PÁTRIA,A LIBERDADE É A MINHA RELIGIÃO!

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

ORGULHO DE SER CIGANO!


Papel de Parede Linda Paisagem




Papel de Parede Estrada Em Meio a Natureza

O céu é o meu teto, a terra é a minha pátria,
a liberdade é a minha religião! (provérbio cigano).


Por esta filosofia de vida os ciganos pagaram sempre um alto preço.
Porque, na realidade estes conceitos são muito avançados para o resto da humanidade. São conceitos transformadores e de difícil compreensão para a maioria das pessoas, que se negam a tentar pelo menos, entendê-los em sua magnífica grandeza.
Só é verdadeiramente cigano aquele que vive e pratica esta filosofia na sua vida diária, no seu dia a dia.
Todo ser humano sempre sonhou com a Liberdade... Por ela muitos morreram e, às vezes, também mataram, defendendo seus ideais, em todos os tempos e latitudes geográficas. Talvez seja por não conseguirem alcançarem-na plenamente é que os gadjês invejam (inconscientemente) os ciganos, discriminando-os e perseguindo-os.
Para a sociedade majoritária a liberdade é uma utopia, para os ciganos, uma maneira de viver. Ser livre é respeitar o outro e ser respeitado. Ser livre é viver e deixar viver. Ser livre é buscar a plena realização como ser humano. Ser livre é ser feliz. Os seres humanos para obterem a posse das coisas e o poder sobre pessoas se tornam escravos.
A posse das coisas nos acorrenta; usá-las sem apego nos liberta. A verdade absoluta neste mundo é a impermanência: nada é para sempre. Por isto, nós ciganos vivemos o hoje, pois o amanhã pertence à Devel. Lembro sempre das palavras de “Spatzo”: Nosso segredo é gozar cada dia as pequeninas coisas que a vida nos oferece e que os outros não sabem apreciar...

Cezarina Macedo./2011.(REVISTA JANELLÁ).


ORGULHO.
Como me sinto orgulhosa!
Vibra minha alma como um violino...
Meus olhos se embebem de cores,
nos mil volteios das vestes coloridas.
Meus ouvidos captam os sons da música vibrante...
Meu corpo se extasia no encanto de existir!
Ah! Como me orgulho!
Como me orgulho de meu sangue.
De ser mulher! De ser Kalin!
As lembranças de meus antepassados,
suas vivências,seu passado dividido
entre a dor e o riso,entre o amor e o ódio,
entre a vida e a morte!
Ressoam, ainda, em mim os sons das caravanas...
Escuto, ainda, as vozes,
gargalhadas,palmas, e canções.
Voltam sempre,transpondo
os portais do Tempo.

Eles voltam: 
ouro reluzindo,longos cabelos
e belos olhos escuros... 
Danças, pandeiros,violinos...
As noites estreladas.
Brilhos de Lua nos olhares profundos...
Sorte,destino,magia,encantamento,
jorrando na ponta dos dedos
enfeitados de anéis...
Se todos  os gadjês conhecessem melhor                                                                             nossa história,nossos dons,nossa alegria,
nossos caminhos,nossa música e a nossa alma livre,                                                                    
certamente desejariam ter nascido ciganos!



CEZARINA MACEDO/2012.



IMAGENS DO GOOGLE.


MINHA HOMENAGEM...

6 comentários:

www.amsk.org.br disse...

sempre bom ler suas poesias.
sempre bom vir por aqui.

bjs

Whesley Fagliari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Whesley Fagliari disse...

Querida amiga cigana,

Como vai essa luz irradiante que chega em todos que têm contato contigo?
Maravilhosa publicação, minha querida amiga... Informação também é função determinante da poesia. Obrigado por compartilhar conosco, seus leitores preciosas palavras... Salve!

Abraço florido de amizade e admiração!

Luz e Paz!

Cezarina Devos Macedo disse...

Agradeço a gentil presença dos meus amigos e pelos lindos comentários! Que Santa Sara os abençôe e os segure na palmas de suas sagradas mãos!Que haja sempre Paz e muita alegria nos seus caminhos! Beijos no coração!Devlesa!

A Palavra Mágica disse...

Cezarina,

Liberdade é tudo. Viajei nas suas palavras!

Beijos!
Alcides

Van disse...

Oi Cezarina

Livres como pássaros!

Como não se pode aprisioná-los em gaiolas como é feito com os pássaros, tentam exterminar.

O que a natureza humana inveja ela tenta roubar para si ou extinguir.

O homem ainda precisa evoluir muito emocionalmente e conhecer-se mais e a seus sentimentos.

Enquanto isto os ciganos resistem e dão lições de liberdade, tão almejada, tão pouco alcançada pela maioria que escraviza a si mesmo na busca pelo poder e pelo material.

Que os voos possam ser admirados, jamis aprisionados!

Beijos