O CÉU É O MEU TETO,A TERRA É MINHA PÁTRIA,A LIBERDADE É A MINHA RELIGIÃO!

sábado, 9 de maio de 2009

SAUDADES...



AS HORAS PASSAM
E JÁ SINTO SAUDADES...
VONTADE DE TE VER DE NOVO.

NÃO FAZ MUITO QUE NOS DESPEDIMOS
_MAS COMO PESA _
ESTA DISTÂNCIA!

A TUA LEMBRANÇA FICA
DENTRO DE MIM
COMO OS ÚLTIMOS ACORDES
DE UMA MELODIA
QUE AINDA SOAM NO AR...
OU COMO OS ÚLTIMOS RAIOS DO SOL
QUE ATRAVESSAM AS VIDRAÇAS
SALPICANDO DE CORES O TAPETE!

AS HORAS GOTEJAM MINUTOS,
LENTAMENTE...DENTRO DE MIM.
DISTÂNCIA SE TORNA ETERNIDADE...
E FAREI MARCAS DE ESPERANÇA
NAS PAREDES CINZENTAS DE MINHA ALMA
_ COMO FAZEM OS PRISIONEIROS_
ATÉ TE REVER, NOVAMENTE!

cezarina /2000.

2 comentários:

A Palavra Mágica disse...

Cezarina,

A saudade é um castigo, mas o reencontro supera toda a dor da espera.

Beijos!
Alcides

Whesley Fagliari dos Santos disse...

Olá Cezarina,

Como vc está? Espero que bem...

Vc tem toda a razão quando disse que nos conhecemos de algum tempo longinquo e sei que esta relação poética é a favor de todas as coisas lindas deste mundo... Feito a saudade! Que não é ruim e não doi... Mas, aproxima! Elabora outros sentimentos...

Linda maga das palavras poéticas e da alma cigana (colorida)... Belo o seu poema! Parabéns!

Luz e paz!

Com carinho enorme,
Whesley